Saúde

Sexo na Gravidez – Tabus, Verdades e Soluções

Mesmo nos dias de hoje, muitos casais ainda acham que ter relações sexuais durante a gestação é um tabu. Acreditam que o ato pode trazer alguma complicação para a criança ou para a mulher ou até mesmo que o homem possa machucar o feto ou a própria mulher com a penetração.

O grande “x” da questão, é que no período de gestação a mulher sofre muitas mudanças hormonais em seu corpo, podendo fazer com que sua vontade e desejo aumentem bastante, mas em muitos outros casos, é totalmente o oposto, a mulher acaba perdendo toda a vontade de fazer sexo e isso acaba interferindo a harmônia sexual do casal.

Então só resta fazer uma pergunta: Como que o casal pode ter relações sexuais na gravidez, sem preocupação nenhuma?

O primeiro passo para que o casal possa seguir normalmente com as relações sexuais durante a gestação é sempre ter a aval do médico responsável. Em toda a consulta com o médico durante a gravidez, o casal deve sempre perguntar quais os cuidados e limites do sexo na gestação, pois caso seja uma gravidez de risco, a prática de sexo pode afetar o desenvolvimento da criança no útero da mãe.

Estando tudo certo com a mãe e o bebê, não tem muito o que se preocupar na hora do sexo, basta seguir as orientações e respeitar os limites impostos pelo médico na hora do ato.

Mas e quando o problema não é como fazer sexo na gestação, mas sim a mulher não sentir vontade de fazer? Como citado acima, existem alguns casos onde a mulher simplesmente perde a vontade de transar com seu parceiro e isso pode afetar o relacionamento dos dois, fazendo com que os atritos e discussões aumentem.

Quando o caso é esse, o ideal é que a mulher tenha consciência de que essa falta de vontade é uma “fase” decorrente de muitas mudanças de hormônios em seu corpo e que essas mudanças são involuntárias. Mesmo com todas essas mudanças em seu corpo acontecendo de uma vez só há uma solução!

Independente da mulher estar grávida ou não, quando é bem estimulada, a vontade e desejo dela aumentam, fazendo com que ela fique mais à vontade para transar.

O ideal é que não só a mulher, mas sim o homem também saiba fazer este estímulo corretamente, nos lugares certos, pois assim, mesmo com a perda de vontade, uma estimulação no lugar certo pode fazer toda a diferença para uma reação positiva.

Nessa hora o homem deve ficar bem alerta, pois o corpo de sua parceira vai sofrer mudanças e com isso algumas regiões ficam sensíveis demais. Faça alguns “testes” e descubra alguns novos lugares para estimulação, ou formas diferentes de estimulação, tais como:

  • Seios: No período de gestação a mulher fica com os seios extremamente sensíveis a qualquer tipo de toque, então é melhor que essa região seja tocada o mínimo possível ou então, de uma forma bem suave, como um carinho;
  • Costas: Com o passar do tempo, a barriga da mulher cresce e gera mais peso em seu corpo, fazendo com que ela fique mais tensionada para frente. Opte por fazer leves massagens nas costas de sua parceira, procure suavizar a tensão em seu corpo, isso pode fazer com que ela fique mais relaxada e tudo aconteça com mais fluidez;
  • Pernas e Pés: Com o aumento de peso em seu corpo, a mulher tende a forçar mais os músculos de suas pernas e pés, então busque sempre posições onde ela possa ficar com as pernas para cima, além de ajudar na circulação, ela se sentirá mais confortável;
  • Clitóris: Na gravidez, a mulher pode ter um leve inchaço na vagina, deixando-a mais “cheínha”, isso faz com que o volume de seu sexo aumente, deixando também o clitóris um pouco mais inchado e sensível. Procure estimular a região com a língua na prática do sexo oral, os dedos ou até mesmo um vibrador adequado, mas lembre-se, é uma região muito sensível então sempre faça o contato utilizando um material macio.

Depois de toda a estimulação do corpo da mulher, não adianta simplesmente chegar e “botar para dentro” de qualquer jeito, é necessário tomar um certo cuidado com algumas posições que possam ser arriscadas para a mulher na gravidez.

Opte sempre por posições onde a mulher possa se sentir mais a vontade e confortável. Posições onde o homem fica por cima, dificilmente vão agradar a parceira, escolhe as posições onde haja uma penetração mais direta e agradável para os dois:

Papai e mamãe – a posição clássica

O homem fica por cima da mulher deitada. O homem fica apoiado com os braços ao lado da mulher, com a preocupação de não pressionar demais o abdômen da grávida. A posição é indicada quando a barriga ainda está pequena, quase imperceptível. O homem deve realizar o maior esforço na hora do sexo, enquanto a grávida preocupa-se em evitar movimentos exagerados e que gerem algum tipo de machucado.

Os dois de pé

Os dois de pé - Ilustração: Minha Vida

Homem e mulher estão de pé. A mulher se apoia na parede e tem as pernas elevadas pelo homem. A barriga da mulher deve estar pequena. A posição é indicada no primeiro trimestre, quando a grávida não tem muitas queixas de náuseas e vômitos, a vida continua normal e ainda é possível arriscar os movimentos favoritos do casal, pois a barriga discreta permite posições mais ousadas, como esta em pé. Mas é importante tomar muito cuidado com o risco de quedas, já que agora a mulher está mais sensível!

Colher ou conchinha

Colher ou conchinha - Ilustração: Minha Vida

Os dois se deitam de lado, o homem fica atrás de sua parceira. A barriga já está com uma circunferência maior e fica apoiada na cama. Importante: os dois estão deitados do lado esquerdo (por causa da veia cava, que fica do lado direito e precisa estar livre de pressão para transportar sangue ao bebê). Nesse período a barriga começa a pesa mais, então esta posição permite que a mulher se sinta mais a vontade.

Cachorrinho

Cachorrinho - Ilustração: Minha Vida

A mulher fica de quatro sobre a cama. O homem de joelhos fica atrás dela e a segura pelos quadris. As posições em que há penetração vaginal por trás são naturalmente menos controladas pela mulher, por isso, é importante que o homem seja muito delicado e respeite o corpo e a sensibilidade da grávida. A regra número um para posições deste tipo é ter liberdade e confiança no parceiro, avisando ao menor sinal de incômodo. A posição ‘cachorrinho’ é boa por deixar o esforço físico por conta do parceiro, preservando o prazer intenso para o casal.

Deitados um de frente para o outro

Deitados um de frente para o outro - Ilustração: Minha Vida

O homem e a mulher estão deitados sobre a lateral do corpo, olhando um para o outro. A mulher fica deitada sobre o lado esquerdo, o homem deitado sobre o lado direito. A barriga da mulher está aparente. Essa posição funciona como uma espécie de colher frente a frente e, da mesma forma que na outra posição, a mulher deve se apoiar no lado esquerdo do corpo, para preservar a saúde do bebê. Apoiando a perna direita sobre a coxa esquerda do homem, a mulher ganha um alívio de peso que torna a posição mais leve.

‘Gangorra’

Gangorra - Ilustração: Minha Vida

Homem e mulher estão sentados um de frente para o outro, enquanto ela enrosca as pernas ao redor do homem, sobre as pernas dele. A barriga da grávida está aparente, com circunferência característica dos seis meses de gravidez. O encaixe estimula regiões erógenas da mulher sem acrescentar nenhum peso a ela. É importante lembrar que esta posição é mais indicada após o 6º mês de gestação e também o homem precisar ter um bom preparo físico para a relação.

Mulher por cima

Mulher por cima - Ilustração: Minha Vida

Homem está deitado na cama e a mulher fica por cima dele, o ideal é que a barriga dela esteja grande. A mulher se apoia em um dos braços para sustentar melhor o peso. A posição em que a mulher fica por cima do homem é válida para os últimos meses da gravidez, porque a mulher tem mais controle na relação sexual, pode regular a velocidade e a intensidade da penetração. Se o homem flexionar os joelhos, a grávida pode se apoiar nas coxas dele e ficar mais relaxada ainda.

Sexo oral

Estímulo oral - llustração: Minha Vida

Outra maneira de evitar a penetração, caso o movimento do sexo seja muito intenso para a grávida no fim da gestação, é o sexo oral. Este é um contato de carinho, uma demonstração de companheirismo e proximidade emocional que faz muito bem para a grávida. Como sinal de afeto, o sexo oral é um ‘presente’ do homem que quer que a mulher se sinta desejada e sexualmente satisfeita até o último instante da gravidez.

Para finalizar, gostaria de dizer que independente do tempo de gestação ou se a mulher está, de fato, grávida ou não, o ato mais importante para o casal é a conversa e o entendimento de suas necessidades, vontades e limites. Dessa forma, sempre haverá harmonia dentro e fora da cama para os dois!

 

Fonte: site Minha Vida

Gostou deste texto? Fique à vontade para comentar!
Convido você a conhecer nossa página no FACEBOOK e nos acompanhar através do INSTAGRAM
Diariamente muitas novidades para você!
 
Esta e outras dicas também são compartilhadas pelo Whatsapp. Se você tiver interesse em receber nosso conteúdo, adicione um dos números a seguir em seus contatos: (11) 94392-4247 – (51) 99969-0169
Caso esteja lendo este texto pelo celular, CLIQUE AQUI e fale diretamente conosco.

 

Sobre o autor

Meus Fetiches

Blog Fetichista com o objetivo de compartilhar curiosidades, dicas e novidades sobre Sexo, Fetiches e Relacionamentos. Seja bem-vindo ao nosso espaço.

Adicionar comentário

Receba nossas Novidades por E-mail

Newsletter
Email *